Violencia Intrafamiliar slides

Violencia Intrafamiliar slides

Violência Intrafamiliar
Unidade 1: Definições de Violência
Professora: Bárbara Gonçalves Fagundes
DEFINIÇÕES DE VIOLÊNCIA
• Nas duas últimas décadas têm ocorrido um aumento
importante dos estudos na área da saúde sobre a
violência, principalmente nos casos de violência contra a
mulher. Isso ocorre por conta do reconhecimento da
dimensão do fenômeno como um grave problema de
saúde pública, porsua alta incidência e pelas
consequências que causa à saúde física e psicológica das
pessoas que sofrem violência. Dessa forma, torna-se
importante compreender a definição de tipos de violência
que mais ocorrem.
• A complexidade da violência para Hayeck (2009) aparece
na polissemia do seu conceito.
Deve-se tomar cuidado ao expor um
conceito sobre violência, pois ele
pode ter vários sentidos,como:
ataque físico, uso da força física,
ameaça
ou
até
mesmo
um
comportamento ingovernável.
Sobre Violência, Minayo e Souza
(1998) definiram:
“Qualquer ação dirigida a outrem, que
cause prejuízos, danos físicos, sociais,
psicológicos e (ou) espirituais.”
• Para Santos (1996) a violência seria a relação
social caracterizada pelo uso real ou virtual da
coerção, que impede o reconhecimento dooutro, pessoa, classe, gênero ou raça,
mediante o uso da força ou da coerção,
provocando algum tipo de dano, configurando o
oposto das possibilidades da sociedade
democrática contemporânea.
1. Conflito: é um desacordo/incompatibilidade
entre duas ou mais pessoas em relação as
suas opiniões, valores, objetivos ou
necessidades, faz parte da condição
humana.
2. Agressão: é vista como um comportamentoque se orienta de modo intencional para
causar mal ou danos a outrem.
Podemos dizer, segundo Freud
(1980), que a agressividade é um impulso nato,
essencial à sobrevivência, à defesa e à adaptação
dos seres humanos. Constitui-se como elemento
protetor que possibilita a construção do espaço
interior do indivíduo, promovendo a diferenciação
entre o EU e o OUTRO
Neste sentido, a violência édefinida como o uso
intencional da força ou do poder, real ou em
ameaça, contra si próprio, contra outra pessoa,
ou contra um grupo ou uma comunidade, que
resulte ou tenha possibilidade de resultar em
lesão, morte, dano psicológico, deficiência de
desenvolvimento ou privação (KRUG et al,
2002).
A violência é um fato humano e social
Não se conhece nenhuma sociedade totalmente
isenta de violência. Elaconsiste no uso da
força, do poder e de privilégios para dominar,
submeter e provocar danos a outros:
indivíduos, grupos e coletividades. Há
sociedades mais violentas do que outras, o
que evidencia o peso da cultura na forma de
solução de conflitos.
A violência é histórica
Cada sociedade, dentro de épocas específicas,
apresenta formas particulares. Por exemplo, há
uma configuração peculiar daviolência social,
econômica, política e institucional no Brasil, na
China, na Holanda. Da mesma forma, a
violência social, política e econômica da época
colonial brasileira não é a mesma que se
vivencia hoje, num mundo que passa por
grandes transformações.
Há formas de violência que persistem no
tempo e se estendem por quase todas as
sociedades
É o caso da violência de gênero (sobretudo do homemcontra
a mulher), que se fundamenta nos papéis diferenciados por
idade (dos adultos contra as crianças e contra os idosos), e
das diferentes formas de discriminação de “raças” (dos
brancos contra os negros, de outros grupos contra os
judeus e atualmente contra os árabes). Essas modalidades de
expressão permanecem “naturalizadas”: é como se, ao
cometê-las, as pessoas julgassem que estão fazendo algonormal. Para mudar essa naturalização
da violência é preciso atuar, intervir e, inclusive, denunciar e
punir quando for o caso.
A violência abrange todas as classes e os
segmentos sociais
É uma falsa idéia achar que os pobres são mais
violentos. Pobreza não é sinônimo de violência
e prova disso é que, se fosse o caso, os
Estados, as Cidades e os Bairros brasileiros
mais pobres estariam em pé de…