Trabalho Sobre o Ebola (Slide)

Trabalho Sobre o Ebola (Slide)

Vírus Ebola
A febre hemorrágica Ebola ou (FHE) é a
doença humana provocada pelos vírus do
Ebola.
Introdução
Existem cinco espécies do vírus Ebola: Bundibugyo,
Costa do Marfim, Reston, Sudão e Zaire, nomes dados
a partir das regiões onde foram detectados. É uma das
doenças mais mortais já identificadas, se contraída por
humanos. Trata-se de um vírus altamente infeccioso,
com taxas de mortalidadeque variam entre 25% e 90%,
dependendo da sua origem.
Fonte: Google Imagens
Fonte: Google Imagens
História
Foi detectado pela primeira vez em 1976, em surtos
simultâneos em Nzara, no Sudão, e em Yambuku, na Congo,
em uma região situada próximo ao Rio Ebola, que dá nome à
doença. Logo que surgiu, o vírus foi diagnosticado em 318
pessoas no Zaire — atualmente Congo — e em 284 pessoas
no Sudão.Na época, destes 602 casos, 436 morreram.
Fonte: Google Imagens
Vírus
Ebola é um vírus altamente infeccioso, que ainda não
possui cura, sendo assim, extremamente mortal.
Morcegos frugívoros são considerados os hospedeiros
naturais do vírus Ébola.
Fonte: Google Imagens
Sintomas
A doença é frequentemente caracterizada pelo início
repentino de febre, fraqueza, dor muscular, dores de
cabeça einflamação na garganta. Isso é seguido por
vômitos, diarreia, coceiras, deficiência nas funções
hepáticas e renais e, em alguns casos, sangramento
interno e externo.
Fonte: Google Imagens
Fonte: Google Imagens
Inundação de citoquinas
Inundação de citoquinas: Células imunológicas entram
em colapso espalhando citoquinas (proteínas das
células que causam inflamação), atingindo ainda mais
o sistemaimunológico.
Fonte: Google Imagens
Choque séptico
As células infectadas se desligam dos vasos,
causando extensas hemoragias. A perda de sangue
leva à insuficienia renal e hepática.
Fonte: Google Imagens
Infecção
O genoma do Ebola contém quatro genes que
impedem as células dendríticas-de pele, nariz, pulmão
e sistema digestivo – de enviarem mensagens para
alerta o sistema imunológico.
Fonte:Google Imagens
Transmissão por infectados
O contato com sangue, saliva e outros fluídos
corporais do infectado, também é uma porta de
entrada para o vírus.
Fonte: Google Imagens
Fonte: Google Imagens
Cronologia do vírus
Os sintomas podem aparecer de dois a 21 dias após a
exposição ao vírus. Alguns pacientes podem ainda
apresentar erupções cutâneas, olhos avermelhados,
soluços, dores nopeito e dificuldade para respirar e
engolir.
Fonte: Google Imagens
Fonte: Google Imagens
Casos da doença
Nunca houve casos da doença em humanos fora do
continente africano até 06/10/2014. As populações africanas
são infectadas em alto número, devido à cultura das aldeias,
onde as famílias tem o costume de lavar o corpo dos mortos
de forma manual, antes do enterro. Assim, o indivíduo morto
peloEbola, transmite o vírus a todos aqueles que tiverem
contato com o corpo.
Fonte: Google Imagens
Fonte: Google Imagens
Primeiro caso fora da África
Teresa Romero estava na equipe que cuidou de dois
missionários infectados com a febre hemorrágica na África,
que haviam sido repatriados à Espanha nos dias 8 de agosto e
22 de setembro. Ambos os religiosos morreram poucos dias
depois de suarepatriação. A espanhola superou a doença 15
dias depois de sua internação, em 6 de outubro, embora tenha
manifestado os primeiros sintomas em 29 de setembro.
Fonte: Google Imagens
Fonte: Google Imagens
Contenção do vírus
Para conter o vírus, é necessário isolar o grupo que
apresentar os sintomas, embora a infecção dependa de
um contato muito próximo para ser transmitida a outra
pessoas. O fim de um surtodo Ebola só é declarado
oficialmente após o término de 42 dias sem nenhum
novo caso confirmado.
Fonte: Google Imagens
Fonte: Google Imagens
Tratamento
Ainda não há um tratamento ou vacina específica para
conter o Ebola. Por enquanto, os profissionais de
saúde limitam-se à hidratação dos pacientes,
manutenção dos níveis de oxigênio e pressão
sanguínea, além do tratamento de possíveis…