TRABALHO DE PORTUGUES

TRABALHO DE PORTUGUES

? E. E. Antonio Sproesser
Português
Prof.João
Nome: Carmo Alves

O arcadismo
É uma escola literária que surgiu na Europa no século XVIII, também denominada de setecentismo ou neoclassicismo. O nome “arcadismo” é uma referência à Arcádia, região campestre do Peloponeso, na Grécia antiga, tida como idealde inspiração poética.
A principal característica desta escola é a exaltação da natureza e de tudo o que lhe diz respeito. Por essa razão muitos poetas do arcadismo adotaram pseudônimos de pastores gregos ou latinos. Caracteriza-se ainda pelo recurso a esquemas rítmicos mais graciosos.
Numa perspectiva mais ampla, expressa a crítica da burguesia aos abusos da nobreza e do clero praticados no AntigoRegime.
Adicionalmente os burgueses cultuam o mito do homem natural em oposição ao homem corrompido pela sociedade, conceito originalmente expresso por Jean-Jacques Rousseau, na figura do “bom selvagem”.
CARACTERISTICAS DO ARCADISMO
O arcadismo constitui-se numa forma de literatura mais simples, opondo-se aos exageros e rebuscamentos do Barroco, expresso pela expressão latim são simples e comunsaos seres humanos, como o amor, a morte, o casamento, a solidão. As situações mais frequentes apresentam um pastor abandonado pela amada, triste e queixoso. É a “áurea mediocritas” (“mediocridade áurea”), que simboliza a valorização das coisas cotidianas, focalizadas pela razão.
Os autores retornam aos modelos clássicos da Antiguidade greco-latina e aos renascentistas, razão pela qual o movimentoé também conhecido como neoclássico. Os seus autores acreditavam que a Arte era uma cópia da natureza, refletida através da tradição clássica. Por isso a presença da mitologia pagã, além do recurso a frases latinas.
Inspirados na frase do escritor latino Horácio “fugere urbem” (“fugir da cidade”), e imbuídos da teoria do “bom selvagem” de Jean-Jacques Rousseau, os autores árcades voltam-se paraa natureza em busca de uma vida simples, bucólica, pastoril, do “locus amoenus”, do refúgio ameno em oposição aos centros urbanos dominados pelo Antigo Regime, pelo absolutismo monárquico.
Cumpre salientar que essa busca configurava apenas um estado de espírito, uma posição política e ideológica, uma vez que esses autores viviam nos centros urbanos e, burgueses que eram , ali mantinham os seusinteresses econômicos. Por isso justifica falar-se em “fingimento poético” no arcadismo fato que transparece no uso dos pseudônimos pastoris.
Além disso, diante da efemeridade da vida, defendem o “carpe diem”, pelo qual o pastor, ciente da brevidade do tempo, convida a sua pastora a gozar o momento presente.
Quanto à forma, usavam muitas vezes sonetos com versos decassílabos, rima optativa e a tradiçãoda poesia épica.
Outras características importantes são:
Valorização da vida no campo (bucolismo)
Fugere urbem (critica a vida nos centros urbanos)
Objetividade
Idealização da mulher amada
inutilia truncat (cortar o inútil)
locus amoenus (lugar ameno)
Convencionalismo amoroso
aurea mediocritas (mediocridade áurea ou ouro medíocre)
Linguagem simples
Uso de pseudônimos com frequência
pastoralismoARCADISMO NO BRASIL
No Brasil, vive-se o momento histórico da decadência do ciclo da mineração e da transferência do centro político do Nordeste (Salvador, na Bahia) para o Rio de Janeiro.Aqui o marco inaugural do arcadismo deu-se em 1768 com a fundação da “Arcádia Ultramarina”, em Vila Rica, e a publicação de “Obras Poéticas”, de Cláudio Manuel da Costa. Embora não chegue a constituir um gruponos moldes das Arcádia europeias, constituem a primeira geração literária brasileira.
Nesta colônia portuguesa, as ideias iluministas vieram ao encontro dos sentimentos e anseios nativistas, com maior repercussão em Vila Rica, centro econômico mais importante à época, em função da mineração. A figura do “bom selvagem” de Rousseau dará origem, na colônia, ao chamado Nativismo. O acontecimento…