Satisfa O No Trabalho

Satisfa O No Trabalho

,
PSICOLOGIA 00 TRABALHO
I
Satisfação no trabalho – construção de um instrumento*
LUIZ PASQUALI **
PAULO ROBERTO NOGUEIRA ***
1. Introdução; 2. Construção do instrumento;
3. Validação do instrumento; 4. Interpretação
dos fatores; 5. Conclusão.
Com base no levantamento da literatura pertinente, de um estudo piloto de campo e em
entrevistas com especialistas da área, foi construído uminstrumento para a medida da satisfação
no trabalho. O instrumento para a medida da satisfação no trabalho. O instrumento foi validado
com uma amostra de 144 servidores do quadro técnico-administrativo de uma instituição de
ensino superior do Distrito Federal. O instrumento mede sete dimensões principais da satisfação
no trabalho: liderança, crescimento pessoal, desgaste físico e mental, relacionamentocom superiores, ambientes de confiança e amizade, status e qualidade da instituição e status da função.
Os funcionários afirmam que nenhum desses fatores é para eles fontes de satisfação, sendo
inclusive a maioria deles fonte de descontentamento e insatisfação. Sugere-se igualmente que o
número de itens para cada fator deve ser aumentado para dar ao instrumento maior precisão e
maior consistência.1.
Introdução
A partir da década de 50, têm sido inúmeros os estudos sobre sentimentos e atitudes dos
empregados com relação ao seu trabalho nas organizações. Mais especificamente, a satisfação
no trabalho vem sendo alvo de uma série de pesquisas na área de psicologia organizacional
(Herzberg et alii, 1959; Locke et alii, 1964; Vroom, 1964; Hu1lin, 1966; Paine et alii, 1966;
Lawler e Porter,1967; EI Salmi Cummings, 1968; King, 1970; Armstrong, 1970; Waters e
Roach, 1973; Locke e Whitmg, 1974; Seybolt, 1976; Rim, 1977).
Inicialmente, as pesquisas procuraram demonstrar que a satisfação no trabalho estava
relacionada com rotatividade, índice de acidentes, absenteísmo e desempenho no trabalho,
elementos estes que se ligam e influem diretamente no sucesso ou fracasso de qualquer organização.Atualmente, contudo, o interesse dos pesquisadores no estudo da satisfação no trabalho
tem-se voltado para a identificação das dimensões (ou fatores) que a constituem, tais como
* Trabalho premiado com o 2. 0 lugar no Concurso Roberto Mange, promovido em dezembro de 1979 pela
Sociedade de Psicologia de São Paulo. (Recebido pela Redação em 19.3.80)
** Da Universidade de Brasília. Departamento dePsicologia, Campus Universitário, Asa Norte.
*** Do CEUB, Brasília.
Arq. bras. Psic.,
Rio de Janeiro,
33 (4):3-19,
out./dez. 1981
promoção, salário, supervisão, conteúdo do trabalho, organização e métodos de trabalho etc.
Igualmente pesquisa-se como estas dimensões se relacionam com algumas variáveis, como as
características do trabalhador (idade, sexo, nível de escolaridade, estado civiletc.) e o contexto
onde se desenvolve o trabalho humano (Ross e Zander, 1957; Herzberg et alii, 1959; Patchen,
1960; Porter e Lawler, 1964; Cherrington et alii, 1971; Harbaugh, 1972; Waters e Roach, 1973;
Taylor, 1977).
Embora se tenha uma quantidade muito grande de trabalhos na área, uma primeira
dificuldade para o pesquisador surge ao descobrir-se que há diferentes abordagens que podem
ser adotadaspara medir o muito discutido construto de satisfação” no trabalho. Como aponta
Hinrichs (1968), um problema muito sério parece constituir a falta de uma definição clara e de
ampla aceitação do que exatamente significa satisfação no trabalho. Outro problema por ele
apontado refere-se aos efeitos de variáveis situacionais que devem ser melhor pesquisadas e
entendidas.
No Brasil a situação seapresenta ainda mais difícil” pelo simples fato de não existirem
trabalhos e.specíficos sobre o assunto em pauta. Um dos poucos trabalhos sobre a problemática
da satisfação no trabalho feitos aqui é uma tese de mestrado realizada na Universidade de
Brasília (Siqueira, 1978).
O presente trabalho visou um estudo do conteúdo do construto de satisfação no trabalho,
com o objetivo de construir e validar um…